Avianca Brasil não regulariza salários; aérea segue em greve …

Em assembleia realizada na tarde de hoje (17), os tripulantes da Avianca Brasil deliberaram por manter a greve, com a suspensão de todas as decolagens de voos nos aeroportos de Congonhas (SP) e Rio de Janeiro (RJ). A paralisação, que segue por tempo indeterminado, teve início às 6h desta sexta-feira. Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), não estão programadas manifestações coletivas nos aeroportos durante o fim de semana.

Ainda de acordo com o sindicato, os tripulantes permanecerão em greve até as reivindicações da categoria forem atendidas. Entre os pedidos estão a regularização dos salários e verbas rescisórias. Na última sexta-feira (10), em comunicado interno enviado aos colaboradores da empresa, o diretor geral da companhia, Jorge Alberto Vianna, disse que o pagamento do salário referente ao mês de abril estava previsto para hoje.

No entanto, isto não ocorreu e os salários não foram regularizados. “Neste sentido, informamos que, por ora, não será possível a regularização do pagamento dos salários e outros benefícios. Reforçamos que não temos medido esforços para cumprir nossas obrigações. Estamos, ativamente, buscando soluções”, afirmou a aérea, em novo informativo emitido na tarde de hoje.

Veja abaixo o posicionamento da Avianca Brasil na íntegra:

“A Avianca Brasil entende e respeita a manifestação de parte de seus colaboradores e reforça que não está medindo esforços para cumprir as etapas de seu Plano de Recuperação Judicial e garantir suas obrigações com seus funcionários.

A empresa espera que o Sindicato Nacional dos Aeronautas cumpra a decisão da Justiça de manter, ao menos, 60% da operação da companhia e que os colaboradores que estão se apresentando para trabalhar sejam respeitados e não impedidos de assumir suas funções.

A Avianca Brasil esclarece ainda que a segurança operacional de seus voos continua sendo sua principal prioridade e está totalmente mantida. Os passageiros em voo continuam tendo à disposição todos os serviços e atendimentos que, eventualmente, precisem. Por fim, a empresa reforça que está totalmente empenhada em minimizar ao máximo o impacto a seus passageiros.”

Fonte: PANROTAS

Grupo Latam tem prejuízo de US$ 60 milhões no 1T19 …

A Latam Airlines registrou um prejuízo de US$ 60 milhões no primeiro trimestre do ano, ante um lucro de US$ 92 milhões registrados no mesmo período do ano passado. Segundo o balanço divulgado pelo grupo, o resultado negativo foi impactado principalmente por dois fatores: alta do dólar e fraca demanda na Argentina.

No Brasil, o maior mercado doméstico operado pelo grupo, a aérea elevou sua projeção de crescimento de capacidade entre 5% e 7%. A razão, segundo a empresa, é a crise enfrentada pela congênere Avianca Brasil, que está em processo de recuperação judicial e reduziu drasticamente suas operações no País.

No comunicado, a Latam Airlines afirmou ainda que está reduzindo sua previsão de crescimento em voos internacionais para no máximo 2%. Antes, a estimativa do grupo estava entre 3% e 5%.

A empresa registrou lucro operacional de R$ 231,2 milhões nos três primeiros meses do ano, uma queda de quase 6% em relação aos R$ 245,9 milhões do primeiro trimestre de 2018.

Fonte: PANROTAS

Avianca Holdings transportou 7,7 milhões de pax no 1T19 …

Em balanço divulgado ontem (quinta-feira, dia 16), a Avianca Holdings – dona das empresas aéreas da marca Avianca, exceto no Brasil – informou que transportou 7,7 milhões de passageiros no primeiro trimestre do ano, uma alta de 4,3% em comparação com o mesmo período do ano passado. A ocupação média ficou em 82,1%.

Os lucros operacionais foram de US$ 1,15 bilhão, o que mostra uma retração de 1,5% nos três primeiros meses do ano. O resultado operacional do período foi de US$ 18 milhões, alcançando uma margem (Ebit) de 1,6%.

A frota operativa da Avianca Colômbia e de suas subsidiárias fechou o trimestre com 190 aeronaves. No balanço, o grupo informa que esse número será reduzido ao longo do ano, já que planeja retirar de operação modelos como o Embraer 190 e o Cessna 208.

O Lifemiles, programa de relacionamento da empresa, teve sua base de associados aumentada em 12%, ultrapassando os 9 milhões de membros. Por outro lado, o programa fechou o período com 515 sócios comerciais em toda a América Latina.

Fonte: PANROTAS

LATAM Airlines divulga desempenho financeiro no primeiro trimestre do ano

LATAM Airlines divulga desempenho financeiro no primeiro trimestre do ano …

LATAM Airlines divulga desempenho financeiro no primeiro trimestre do ano

O Grupo Latam Airlines divulgou o desempenho financeiro do primeiro trimestre de 2019, onde registrou um prejuízo de US$ 60 milhões em comparação a um lucro de US$ 92 milhões registrados no mesmo período do ano passado. O resultado negativo foi impactado principalmente pela alta do dólar e a fraca demanda registrada na Argentina. No Brasil, a empresa elevou sua projeção de crescimento de capacidade para entre 5% e 7%. A razão principal é a crise enfrentada pela transportadora Avianca Brasil, que está em processo de recuperação judicial e reduziu drasticamente suas operações no País. Por outro lado, a LATAM informou que está reduzindo sua previsão de crescimento em voos internacionais para no máximo 2%. Antes, a estimativa estava entre 3% e 5%. A empresa obteve um lucro operacional de R$ 231,2 milhões no período, queda de quase 6% em relação aos R$ 245,9 milhões registrados no primeiro trimestre do ano passado. Mais informações no portal www.latamairlinesgroup.net/.

Fonte: Revista FLAP

Decola o primeiro jato Airbus A350-900 da Japan Airlines

Decola o primeiro jato Airbus A350-900 da Japan Airlines …

Decola o primeiro jato Airbus A350-900 da Japan Airlines

A fabricante europeia Airbus anunciou que o primeiro jato A350-900 da companhia aérea Japan Airlines completou com sucesso seu primeiro voo em Toulouse, na França. A aeronave entrará agora na fase final de produção, incluindo a conclusão da cabine, bem como mais testes de solo e voo, levando à aceitação e entrega ao cliente. No total, a JAL encomendou 31 aeronaves do tipo, compreendendo 18 A350-900 e 13 A350-1000. O modelo será inicialmente operado pela JAL nas principais rotas domésticas, em uma configuração de três classes com capacidade para 369 passageiros. No final de abril deste ano, a Família A350 XWB já havia recebido 893 pedidos firmes de 51 clientes em todo o mundo.

Fonte: Revista FLAP

Air Canada anuncia proposta para a aquisição da Air Transat

Air Canada anuncia proposta para a aquisição da Air Transat …

Air Canada anuncia proposta para a aquisição da Air Transat

A companhia aérea Air Canada anunciou anunciou a assinatura de um contrato de exclusividade com a operadora turística Transat AT em relação à proposta de compra de todas as ações emitidas e em circulação da transportadora Air Transat. A transação proposta, avaliada em aproximadamente US$ 520 milhões ou US$ 13,00 por ação, criará uma empresa global de serviços de viagens baseada em Montreal em lazer, turismo e distribuição de viagens operando no Canadá e internacionalmente. A transação permanece sujeita à finalização de contratos definitivos, aprovações regulatórias e de acionistas e outras condições de fechamento usuais neste tipo de negociação.

Fonte: Revista FLAP

Global 7500 realiza voo direto do Aeroporto da Cidade de Londres até Los Angeles

Global 7500 realiza voo direto do Aeroporto da Cidade de Londres até Los Angeles …

Global 7500 realiza voo direto do Aeroporto da Cidade de Londres até Los Angeles

A fabricante canadense Bombardier anunciou que o jato executivo Global 7500 demonstrou sua capacidade ​​de desempenho com o primeiro voo da história do Aeroporto da Cidade de Londres até Los Angeles, nos Estados Unidos. A operação foi realizada por um protótipo do modelo para completar a campanha de teste para a Transport Canada. A operação foi configurada com o peso equivalente de um interior totalmente equipado, incluindo 2.400 libras de carga útil adicional, representando cerca de 11 passageiros e sua bagagem. Como parte da avaliação de teste de voo de certificação de aproximação íngreme, o jato também realizou várias decolagens e aterrissagens no Aeroporto da cidade de Londres para demonstrar essa capacidade operacional. Com seu desempenho e flexibilidade, o Global 7500 oferece aos passageiros acesso direto a qualquer local nos EUA a partir deste terminal no centro da capital inglesa.

Fonte: Revista FLAP

Jato executivo Praetor 600 realiza sua primeira travessia transatlântica abastecido por biocombustível

Jato executivo Praetor 600 realiza sua primeira travessia transatlântica abastecido por biocombustível …

Jato executivo Praetor 600 realiza sua primeira travessia transatlântica abastecido por biocombustível

O novo jato executivo Praetor 600 produzido pela fabricante brasileira Embraer realizou a sua primeira travessia transatlântica, abastecido por biocombustível SAJF (Sustainable Alternative Jet Fuel). A aeronave chegou em Farnborough, nos arredores de Londres, no Reino Unido, tendo partido do Aeroporto Teterboro, próximo de Nova York, nos Estados Unidos. Na operação, o modelo percorreu mais de 5 mil quilômetros (3 mil milhas náuticas), abastecido com mais de 6.800 kg de combustível, dos quais 1.361 kg (3.000 lb) eram biocombustível SAJF. A Embraer apresentará os novos jatos Praetor na EBACE, exposição e convenção europeia da aviação executiva que acontecerá em Genebra, na Suiça, de 21 a 23 de maio. Na exposição estática, a empresa exibirá o Phenom 100EV, Phenom 300E, Praetor 500, Praetor 600, Legacy 650E e o Lineage 1000E. Todas as aeronaves chegarão à convenção abastecidos com biocombustível SAJF. A jornada do Praetor 600 teve início no último dia 8 de maio, quando percorreu quase 7 mil quilômetros do Aeroporto de São Paulo, em Guarulhos, até Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Esse foi o voo mais longo da aeronave até hoje, que contou com uma carga útil de 544 kg, equivalente a seis passageiros.

Fonte: Revista FLAP

Identificação de equipamento não autorizado foi tema de simpósio de tecnologias antidrones

Identificação de equipamento não autorizado foi tema de simpósio de tecnologias antidrones …

Identificação de equipamento não autorizado foi tema de simpósio de tecnologias antidrones

As tecnologias de identificação, detecção, monitoração e neutralização de drones foram objeto do 1° Simpósio de Tecnologias Antidrones – Aspectos Legais, promovido pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), entre os dias 13 e 15 de maio, em São Paulo/SP. O evento foi motivado pela preocupação da comunidade aeronáutica com a segurança. Algumas áreas, como as próximas a aeroportos, são consideradas inadequadas ou totalmente proibidas para o voo de drones por representar risco à navegação aérea. O simpósio reuniu organizações governamentais, como a FAA (Federal Aviation Administration), a Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura (SAC), a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), além da indústria do setor. Empresas especializadas na área apresentaram produtos e tecnologias disponíveis na detecção de drones. Na nomenclatura oficial, os signatários da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) utilizam o nome SUA (pequena aeronave não tripulada) para identificar estes equipamentos. Nos meses de junho e julho será realizada a validação das tecnologias antidrones apresentadas pelas fabricantes no Aeroporto de São José dos Campos/SP. Para se ter uma ideia destes impactos, em novembro de 2017, o Aeroporto de Congonhas, um dos mais movimentados do país, foi fechado para pousos e decolagens por mais de duas horas, de acordo com informações da Infraero. Como resultado deste fechamento, 39 voos foram alternados para outros terminais e dois foram cancelados. Passageiros formaram grandes filas no check-in para remarcação de passagens e as equipes da Infraero e de empresas terceirizadas tiveram a jornada de trabalho prorrogada. A média mensal dos movimentos no aeroporto paulista em 2018, entre pousos e decolagens, foi de 18.525 voos. Além de Congonhas, houve interrupção de operações em outros três aeroportos brasileiros: Salgado Filho/RS, Confins/MG e Santa Genoveva/GO. Hoje, existem no Brasil cerca de 68 mil drones cadastrados pela ANAC, dos quais apenas 42% possuem cadastro no DECEA. Voar em área de risco para aeroportos é crime previsto no Código Penal. Quem for autuado por esta irregularidade pode pegar de dois a cinco anos de detenção. Mais informações no portal www.fab.mil.br.

Fonte: Revista FLAP

FAB realiza treinamento em período noturno durante Exercício Operacional Tápio

FAB realiza treinamento em período noturno durante Exercício Operacional Tápio …

FAB realiza treinamento em período noturno durante Exercício Operacional Tápio

Treinar as capacidades operacionais a partir de missões aéreas compostas. Este tem sido o objetivo do Exercício Operacional Tápio, que ocorre na Ala 5, até o próximo dia 17 de maio, em Campo Grande/MS, e conta com o emprego dos esquadrões aéreos e de unidades de infantaria da Força Aérea Brasileira. A segunda edição do EXOP Tápio conta com um incremento, COMAO em período noturno, que significa o envolvimento de várias aeronaves e esquadrões numa missão com diversas ações simultâneas. Durante o exercício, foram programados oito COMAO para o período noturno e diurno, intercalados por workshops e voos para nivelamento de conhecimento. Cada pacote, como também é conhecido o COMAO, exige bastante planejamento e coordenação, devido à complexidade envolvida. Pelo menos 100 militares e até 30 aeronaves de performances diferentes participam de cada operação. Os pacotes acontecem em tempo reduzido e em espaço limitado e o desafio é unir os aviões, de forma sinérgica, segura e complementar uns aos outros, considerando as doutrinas e as peculiaridades de cada aviação. A intenção do exercício também é a integração das aeronaves, visando potencializar as capacidades de emprego da Força Aérea. Para realizar o COMAO no período noturno, as aeronaves utilizam NVG, óculos de visão noturna. Praticamente todas as aeronaves participantes do EXOP Tápio possuem NVG. Aquelas que não possuem, voam separadas, em apoio, mas ainda dentro dos pacotes. Além disso, algumas aeronaves utilizam o Spectrolab, que é um farol de busca de alta capacidade com filtro infravermelho. Os COMAO também contam com lançamento de flare, equipamento usado para desviar mísseis guiados pelo calor. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER/Cabo André Feitosa

Fonte: Revista FLAP