Aerolíneas Argentinas oferece 1,8 milhão de assentos em todo o país durante as férias de inverno

Aerolíneas Argentinas oferece 1,8 milhão de assentos em todo o país durante as férias de inverno …

Aerolíneas Argentinas oferece 1,8 milhão de assentos em todo o país durante as férias de inverno

A companhia aérea Aerolíneas Argentinas anunciou que está oferecendo um total de 1,8 milhão de assentos para voos em todo o país durante as férias de inverno. Este número representa um aumento de 9% em relação ao mesmo período de 2018. A oferta para a temporada de inverno consiste em 900.000 lugares disponíveis para destinos de neve e 900.000 para o centro e norte do país. A rota entre Ushuaia e Buenos Aires terá durante os meses de julho e agosto 29% mais voos do que no ano passado. Serão 41 freqüências semanais. No caso da conexão entre Ushuaia e Córdoba, haverá um voo diário, o que significa um aumento de 71%. Da mesma forma, a conexão para Bahia Blanca terá uma operação extra, tornando-se quatro frequências semanais. Enquanto isso, conectividade para El Calafate manterá seus três serviços semanais, combinando a oferta no ano passado, embora com um aumento na oferta de assentos de 67% ao operar com aeronaves maiores. A rota do tronco entre El Calafate e Buenos Aires terá 22 freqüências semanais em julho (10% a mais que no ano passado), que serão 28 em agosto (28% a mais do que em 2018). Além das três frequências semanais que ligam a cidade de Santa Cruz a Ushuaia. Para visitar as Cataratas do Iguaçu, a rota de Buenos Aires terá 9% a mais de voos durante julho e agosto do que em 2018. Serão 50 freqüências semanais. A grade completa pode ser vista no endereço https://www.aerolineas.com.ar/ . Foto: Paulo Berger

Fonte: Revista FLAP

Azul realiza primeiro voo internacional com o modelo Airbus A330-900neo

Azul realiza primeiro voo internacional com o modelo Airbus A330-900neo …

Azul realiza primeiro voo internacional com o modelo Airbus A330-900neo

A companhia aérea Azul anunciou que o novo jato Airbus A330-900neo realizou o primeiro voo internacional na rota entre Campinas e Orlando, nos Estados Unidos, um dos principais aeroportos de operação da empresa fora do país. Primeiro exemplar da frota, a aeronave conta com 298 assentos, 27 a mais do que os atuais A330-200 da empresa na configuração de alta densidade, com 34 lugares na classe executiva, 108 na econômica extra e 156 na  econômica. O avião é mais eficiente, já que foi projetado para consumir até 14% menos combustível por assento do que o atual modelo. O jato também será responsável por cumprir os voos internacionais da Azul para a Europa e Estados Unidos. A previsão é de que a primeira operação internacional da aeronave para Portugal seja realizada no próximo dia 21 de junho, na linha de Campinas para Lisboa.

Fonte: Revista FLAP

Delta registra novo recorde de passageiros em maio

Delta registra novo recorde de passageiros em maio …

Delta registra novo recorde de passageiros em maio

A companhia aérea Delta Air Lines divulgou os resultados operacionais do último mês de maio, que mostram que a operadora norte-americana transportou 18,1 milhões de passageiros através de sua rede global, um novo recorde para o mês, incluindo o registro de 666.769 viajantes transportados em um único dia em 24 de maio. O número representou um aumento de 7,6% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado de 2019, a transportadora já embarcou em seus voos um total de 81,1 milhões de viajantes, aumento de 5,9% em relação a igual período do ano anterior. A taxa de ocupação para mês atingiu 87,6%, 1,3 ponto percentual superior ao obtido no mesmo mês de 2018. De janeiro a maio deste ano, o índice de ocupação de assentos chegou a 84,4%, aumento de 0,3 ponto percentual ao mesmo período do ano passado. O quadro completo pode ser visualizado no endereço https://www.delta.com.

Fonte: Revista FLAP

Air Canada atualiza as informações sobre o contrato exclusivo com a Air Transat

Air Canada atualiza as informações sobre o contrato exclusivo com a Air Transat …

Air Canada atualiza as informações sobre o contrato exclusivo com a Air Transat

A companhia aérea Air Canada informou que está em processo de finalização dos trâmites do acordo para comprar todas as ações emitidas e em circulação da Air Transat. A aquisição resultará na criação de empregos e no crescimento econômico em Quebec, oferecendo novas oportunidades de viagens e de turismo. Além disso, a Air Canada tem todo o fundo necessário para concluir a negociação e não está sujeita a condições de financiamento e não requer assistência do governo ou do contribuinte. A transação, avaliada em CAD$ 520 milhões, continua sujeita à finalização de contratos definitivos, due diligence confirmatória, aprovações regulatórias e de acionistas, além de outras condições de fechamento usuais neste tipo de aquisição. A Air Canada atende 11 aeroportos em toda a província de Quebec. O alcance internacional da rede faz da cidade uma porta de entrada para o mundo e é uma ferramenta importante para o desenvolvimento econômico, incluindo o turismo. O Aeroporto de Montreal é um hub estratégico conectando a rede doméstica de Quebec e do Canadá Atlântico com os voos entre fronteiras, caribenhos, europeus, norte-africanos, asiáticos e sul-americanos. Apenas para os EUA, a Air Canada conecta Montreal a cerca de 24 cidades. Desde 2012, a empresa lançou 35 novas rotas do Aeroporto Pierre Elliott Trudeau para mercados globais, incluindo Xangai, Pequim, Tóquio, Tel Aviv, Lima, São Paulo e Casablanca. Esse crescimento permitiu que Montreal se tornasse um dos maiores hubs norte-americanos e se classificasse entre as 50 cidades do mundo mais conectadas internacionalmente. Foto: Renato Oliveira

Fonte: Revista FLAP

Esquadrilha da Fumaça participa do Arraiá Aéreo em Bauru

Esquadrilha da Fumaça participa do Arraiá Aéreo em Bauru …

Esquadrilha da Fumaça participa do Arraiá Aéreo em Bauru

A Força Aérea Brasileira participou no último final de semana, da sexta edição do Arraiá Aéreo, realizado na cidade de Bauru/SP. Durante dois dias, o público pode conferir mais de 50 atrações, como exposição de aeronaves, show de aeromodelismo, apresentação de banda de música e saltos de paraquedistas das equipes da FAB e do Exército Brasileiro. A programação também contou com uma apresentação especial da Esquadrilha da Fumaça. O show de acrobacias durou aproximadamente 40 minutos. Mais de 50 mil pessoas assistiram à demonstração das aeronaves A-29 Super Tucano. Os visitantes também puderam conhecer o estande da FAB, participar de oficinas e interagir com cadetes da Academia da Força Aérea (AFA) e profissionais do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER

Foto: Revista FLAP

Boeing confirma ampla participação durante o Paris Air Show

Boeing confirma ampla participação durante o Paris Air Show …

Boeing confirma ampla participação durante o Paris Air Show

A fabricante norte-americana Boeing anunciou que apresentará sua ampla gama de produtos, serviços e tecnologias comerciais e de defesa durante o Paris Air Show, que acontecerá entre os dias 17 e 23 de junho no Aeroporto de Paris/Le Bourget. A presença e as atividades da empresa na feira demonstrarão seu compromisso com a inovação, as parcerias do setor e a segurança. Na exposição, os visitantes poderão mergulhar em um grande teatro de 360 ​​graus e aprender mais sobre os recursos da fabricante durante todo o ciclo de vida do produto. A exposição interativa também destacará a mais recente família de aeronaves e serviços da Boeing e dará aos visitantes uma visão inicial da empresa para o futuro da mobilidade. Um jato Boeing 787-9 Dreamliner nas cores da operadora Air Tahiti Nui demonstrará suas capacidades e inovações junto com um Boeing 737 convertido em cargueiro. Um veículo aéreo de passageiros (PAV) estará em exibição estática. O Departamento de Defesa dos EUA também exibirá várias plataformas da Boeing, incluindo o helicóptero de ataque AH-64 Apache, o modelo pesado CH-47 Chinook, caça F-15, a aeronave de patrulha marítima P-8 e a estreia internacional do reabastecedor KC-46.

Fonte: Revista FLAP

Bell 505 Jet Ranger X recebe certificação para operações em alta altitude

Bell 505 Jet Ranger X recebe certificação para operações em alta altitude …

Bell 505 Jet Ranger X recebe certificação para operações em alta altitude

A fabricante Bell Helicopter, uma divisão da Textron, anunciou a certificação de tipo para o modelo 505 Jet Ranger X na expansão de seu desempenho até 22.500 pés de altitude, definindo o padrão para operações de alta altitude para aeronaves em sua classe. O helicóptero apresentou várias capacidades de desempenho durante uma demonstração de teste de voo no Nepal. Os esforços incluíram numerosas decolagens e aterrissagens em altitudes de densidade entre 18.000 e 18.500 pés, bem como a avaliação de aterrissagens com a perda do impulso hidráulico do sistema de controle. Com uma velocidade de 125 nós (232 km / h) e carga útil de 1.500 libras (680 kg), o Bell 505 foi projetado para ser fácil de voar, proporcionando um valor significativo para o operador. O design orientado para o cliente da aeronave prioriza a segurança, o desempenho e a acessibilidade, combinando sistemas comprovados com tecnologia avançada e um design moderno. A frota do tipo já ultrapassou a marca das 13.000 horas de voo e está voando nos seis continentes.

Fonte: Revista FLAP

Companhias aéreas brasileiras registraram prejuízo de 1,9 bilhão em 2018

Companhias aéreas brasileiras registraram prejuízo de 1,9 bilhão em 2018 …

Companhias aéreas brasileiras registraram prejuízo de 1,9 bilhão em 2018

As quatro principais Companhias aéreas brasileiras tiveram um prejuízo acumulado de R$ 1,93 bilhão em 2018, correspondente a uma margem líquida negativa de -4,7%. Em 2017, o resultado líquido havia sido de R$ 411 milhões positivos, com margem líquida de 1,2%. Os números fazem parte do relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação. Considerando apenas os dados do 4º trimestre de 2018, as empresas também pioraram o seu desempenho na comparação com o mesmo período do ano anterior. De outubro a dezembro do ano passado, o setor registrou lucro de R$ 107 milhões, ante lucro de R$ 492,5 milhões no mesmo período de 2017. No acumulado de 2018, apenas a Azul teve lucro líquido positivo, de R$ 170,2 milhões. Avianca, Gol e LATAM, juntas, registraram prejuízo da ordem de R$ 2,1 bilhões. A Gol foi a empresa com maior prejuízo, com R$ 1,1 bilhão, seguida pela Avianca, com R$ 491,9 milhões, e pela LATAM, com R$ 442,8 milhões. A receita operacional líquida agregada das quatro empresas no acumulado do ano, cresceu 15,3% em relação ao mesmo período de 2017, com registro de R$ 40,7 bilhões. Os custos dos serviços prestados apresentaram aumento de 25,2%, no total de R$ 35,9 bilhões. Desta forma, com o incremento dos custos dos serviços prestados em percentual maior do que o crescimento da receita operacional líquida, o lucro bruto das quatro empresas, conjuntamente caiu 28%, passando de R$ 6,5 bilhões em 2017, para R$ 4,7 bilhões em 2018. A receita operacional do 4º trimestre de 2018, em comparação com o mesmo período do ano anterior, registrou aumento de 13,9%. O valor passou de R$ 9,8 bilhões para R$ 11,1 bilhões. Já os custos dos serviços prestados tiveram incremento de 26,6% no 4º trimestre do ano passado em comparação com o mesmo período de 2017, atingindo R$ 9,7 bilhões, causando desta forma, uma queda de 32% no lucro bruto. Os itens com maiores impactos entre os custos e despesas de 2018 foram combustíveis, com 32,6%, seguido por arrendamento, manutenção e seguro de aeronaves, com 19,6%, e custos de pessoal em geral, com 15,5%. No acumulado de 2018, o custo com o combustível atingiu o maior nível dos últimos quatro anos analisados. O EBIT das empresas aéreas piorou no acumulado de 2018 quando comparado com o mesmo período de 2017. O item caiu de R$ 1,45 bilhão para R$ 296,2 milhões. O resultado financeiro acumulado de 2018 apresentou piora de 39,1% quando comparado com o ano anterior, com prejuízo de R$ 2,19 bilhões, ante prejuízo de R$ 1,5 bilhão em 2017. Mais informações no portal www.anac.gov.br.

Fonte: Revista FLAP

Tarifa aérea doméstica cai 1,3% no primeiro trimestre de 2019

Tarifa aérea doméstica cai 1,3% no primeiro trimestre de 2019 …

Tarifa aérea doméstica cai 1,3% no primeiro trimestre de 2019

A tarifa aérea média doméstica real atualizada pela inflação registrou queda 1,3% no primeiro trimestre de 2019, na comparação com mesmo período do ano passado. O valor médio do bilhete aéreo dos três primeiros meses do ano foi de R$ 371,76, contra R$ 376,50 apurados em mesmo período de 2018. O yield tarifa aérea médio, indicador que mede o preço pago pelo passageiro por quilômetro voado, caiu 1,9% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 0,31968. Os dados constam do relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil. De janeiro a março de 2019, 9,7% das passagens foram comercializadas com tarifas aéreas abaixo de R$ 100,00 e 53% abaixo de R$ 300,00. As passagens acima de R$ 1.500,00 representaram 1% do total. No primeiro trimestre de 2019, os indicadores atrelados aos custos mais significativos da indústria, como combustível e câmbio, seguiram tendência de alta em relação ao mesmo período de 2018. O querosene de aviação (QAV), que corresponde a cerca de 30% dos custos e despesas operacionais dos serviços de transporte aéreo prestados pelas empresas brasileiras, subiu 10,8% no primeiro trimestre deste ano na comparação com igual período de 2018. A taxa de câmbio do real frente ao dólar, que tem forte influência sobre os principais itens da cesta de custos do setor, subiu 16,2% no mesmo período de comparação. A taxa de câmbio tem forte influência nos custos de combustível, arrendamento, manutenção e seguro de aeronaves, que em conjunto, representam cerca de 50% das despesas dos serviços aéreos. Entre as principais empresas brasileiras, no primeiro trimestre de 2019 houve aumento da tarifa aérea média doméstica real da Avianca (+9,2%) e da LATAM (+3,8%) na comparação com igual período de 2018. As transportadoras Gol e Azul registraram queda de 3,9% e 1,8% na tarifa aérea média, respectivamente, em comparação ao primeiro trimestre do ano passado. Em relação aos dados por unidade da Federação, o valor médio por quilômetro pago pelo passageiro em voos domésticos (yield tarifa aérea médio) no período de janeiro a março de 2019 registrou aumento em oito unidades da Federação e queda em 19 na comparação com o mesmo período do ano anterior. O aumento mais expressivo foi no Rio de Janeiro, de 11,7%, e a redução mais significativa (-18,6%) foi nos voos domésticos com origem ou destino no Espírito Santo. A menor tarifa aérea média doméstica real foi observada nos voos com origem ou destino no Espírito Santo (R$ 302,33, para uma distância média de 880 Km, a segunda menor entre todas as unidades da Federação). A maior tarifa aérea média foi em Roraima (R$ 645,10, para uma distância média de 2.298 Km, a maior entre as 27 UFs). Mais informações no portal www.anac.gov.br.

Fonte: Revista FLAP

Interjet implementa nova parceria com a Alitalia

Interjet implementa nova parceria com a Alitalia …

Interjet implementa nova parceria com a Alitalia

A companhia aérea mexicana Interjet Airlines anunciou a implementação de um novo acordo de compartilhamento com a transportadora Alitalia. Agora, os passageiros tem a conveniência de comprar um único bilhete para voos em qualquer empresa e conexões nos aeroportos servidos por ambas. Os viajantes da operadora italiana poderão fazer conexões rápidas na Cidade do México para mais de 31 localidades de lazer e negócios atendidos pela Interjet no país. A Alitalia é membro da aliança Sky Team e serve mais 100 destinos em todo o mundo, incluindo 27 na Itália, operando 4.300 voos semanais em mais de 150 rotas. A Interjet transporta mais de 13 milhões de passageiros anualmente entre o México, Estados Unidos, Canadá, América Central e América do Sul. A empresa possui codeshare com a American Airlines, Iberia, LATAM e acordos de interline com 13 companhias aéreas, incluindo Emirates, British Airways, Japan Airlines, Lufthansa e Qatar Airways. Foto: Arthur Gulmini

Fonte: Revista FLAP