bravsec_jul_post9_blog

Inscreva-se para o lançamento do 6º Anuário Brasileiro de Aviação Civil

O Instituto Brasileiro de Aviação (IBA) lançará no dia 24 de agosto a 6ª Edição do Anuário Brasileiro de Aviação Civil, em um evento online gratuito. A publicação apresenta diversas estatísticas do setor aéreo como análises mercadológicas, operacionais e econômicas com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da aviação.

Nesta edição, além das atualizações sobre as tendências do setor e os dados de mercado, o anuário contará também com informações e análises sobre a retomada da aviação diante da pandemia de Covid-19.

Clique aqui e acesse o site do IBA para mais informações sobre a transmissão do evento e inscrições.

bravsec_ago_post4_blog2

Companhia anunciou 220 aeronaves elétricas para voar nas cidades

Uma parceria bilionária.

A Azul Linhas Aéreas anunciou uma parceria de US$ 1 bilhão com a Lilium, desenvolvedora alemã de eVTOLs (sigla em inglês para veículo elétrico de decolagem e pouso vertical) e terá frota de “carros voadores” no Brasil em 2025.

A entrega de 220 aeronaves está prevista para daqui quatro anos. A parceria deve ser consolidada em breve. As empresas aguardam a finalização dos termos comerciais e das documentações definitivas desse acordo.

Estas aeronaves, também conhecidas como “carros voadores” são parecidas com drones para transporte de passageiros adaptados para voar dentro da cidade ou percorrer curtos trajetos entre municípios, de até 20 km.

Quem também aposta no futuro da mobilidade aérea urbana com os carros voadores é a Embraer. A Eve Urban Air Mobility, braço da Embraer, desenvolve o seu próprio eVTOL (sigla para carro elétrico voador) e recentemente fechou parceria para operar o modelo em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e outras grandes cidades em países da América do Sul.

Além disso, a startup firmou acordos comerciais para exportar o veículo para os mercados dos Estados Unidos e Europa. A Eve também mira o mercado asiático, com operação de eVTOLs para táxi aéreo.

bravsec_ago_post1_blog

Programa Voo Simples reduz custos para empresas aéreas

Lançado em outubro de 2020 pelo Ministério da Infraestrutura, Voo Simples é um programa do Governo Federal para simplificar e desburocratizar o setor de aviação civil brasileiro. As iniciativas serão constantemente revistas e novas ações poderão ser incorporadas ao programa.

“O nosso Código é da década de 80 e até hoje não conseguimos alterar ele. E a aviação avançou muito neste período”, disse Ronei Glanzmann, secretário nacional de Aviação Civil (SAC).

O que já foi feito pela MP: simplificação do registro de aeronaves, ampliação de pistas para operações aeroagrícolas e fim da exigência de plano de zoneamento de ruídos para aeródromos privados já são ações concluídas pelo Programa Voo Simples.

Atualmente, o programa contempla mais de 60 ações em parceria com a ANAC e aproximadamente de 200 sugestões estão em análise e independentemente se a proposta seja exequível ou não, a agência buscará responder todos os proponentes em um prazo de até 30 dias após o recebimento da contribuição.

Mais informações: Anac

 

bravsec_maio_post7_blog

As primeiras rotas serão apresentadas ainda neste mês

Para iniciar a semana com uma boa notícia!

A Itapemirim Transportes Aéreos obteve a aprovação da Anac para iniciar suas operações regulares. A empresa recebeu o Certificado de Operador Aéreo (COA) e com isso, a autorização legal para operar voos comerciais de passageiros em todo território nacional.

Com isso, deve iniciar a venda de passagens ainda nesta semana e as rotas deverão ser apresentadas ainda neste mês.

Com uma frota composta exclusivamente pelo Airbus A320, a empresa espera adotar um serviço diferenciado, além de optar por uma configuração para 162 assentos, permitindo mais espaço individual a todos os passageiros.

Fonte: Aero Magazine

bravsec_abr_post7_blog

Azul está de volta ao céu de Lisboa

Devido ao cenário da pandemia que gerou agravamento do número de casos em Portugal e a detecção de novas variantes do vírus Sars-Cov-2, o Governo Português publicou o Despacho n.º 3894-A/2021, 17 de abril, 2021, onde permite voos de/para o Portugal entre 16/04/2021 até 30/04/2021, desde que os passageiros atendam os seguintes requisitos:

– Cidadãos nacionais da União Europeia, nacionais de Estados associados ao Espaço Schengen Titulares de autorização de residência em Portugal;

– Clientes que não são cidadãos do União Europeia ou Espaço Schengen e que serão permitidos, tem de apresentar a seguinte condição:

– Por questões humanitárias e de saúde apresentando a documentação que comprove tal necessidade;

– O cônjuge /O parceiro com união estável de cidadãos nacionais da União Europeia e residentes;

– Os descendentes diretos com menos de 21 anos de idade ou que estejam a cargo, assim como os do cônjuge ou do parceiro;

– Os ascendentes diretos que estejam a cargo, assim como os do cônjuge;

– Clientes com visto de estudante ou visto de trabalho;

– Clientes que possuam agendamento no SEF ou manifestação de interesse válida.

 

Os passageiros que viajarem a Portugal cumprindo essas condições, deverão:

  Apresentar no momento da partida um teste negativo (RT-PCR) realizado nas 72 horas anteriores à hora do embarque, sob pena de lhes ser recusado o embarque na aeronave e a entrada em território nacional; e fazer quarentena de 14 dias à chegada.

  Preencher ou apresentar a comprovação do preenchimento do PLC (Passenger Locator Card) eletrônico na base de origem.

  Preencher o formulário do SEF Travel, fornecendo as informações necessárias para sua entrada no País. Após o preenchimento, será enviado pela SEF, um certificado que deverá ser apresentado ao controle de fronteira. Reforçamos que a entrada no País será permitida apenas após a apresentação do certificado.

Fonte: Voe Azul