CCR levou o Bloco Sul, que era o mais atrativo do dia

Nesta quarta-feira (7), o governo federal realizou uma série de leilões.

A CCR foi uma dos grandes vencedoras do leilão de aeroportos. A companhia levou o Bloco Sul, que era o mais atrativo do dia, e o Bloco Central, ambos com lances bastante acima dos segundos colocados.

Venceu a disputa pelo Bloco Sul com um lance de R$ 2,128 de outorga, que representou um ágio de 1.534% em relação ao valor inicialmente fixado pelo edital. A disputa já era esperada, mas o resultado superou a meta do governo.

A CCR venceu a proposta da espanhola Aena, de 1,05 bilhão de reais e a do grupo Infraestrutura Brasil, de 300 milhões.

A francesa Vinci ficou com o Bloco Norte, com os terminais de Curitiba, Bacacheri, Foz do Iguaçu e Londrina (PR), Navegantes e Joinville (SC), e Pelotas, Uruguaiana e Bagé (RS).

A companhia brasileira também levou o Bloco Central, no qual estão os aeroportos de Curitiba, Bacacheri, Foz do Iguaçu e Londrina (PR), Navegantes e Joinville (SC), e Pelotas, Uruguaiana e Bagé (RS). Para arrematá-lo, ofertou pagar outorga de 754 milhões de reais, ante valor mínimo de 8,1 milhões. A oferta bateu a proposta de 40,3 milhões do consórcio Central Airports, formado por Socicam Infraestrutura e o fundo de investimento XP Infra III.

Bloco Sul: Companhia de Participações em Concessões (CPC) – Grupo CCR

Curitiba/PR, Foz do Iguaçu/PR, Navegantes/SC, Londrina/PR, Joinville/SC, Bacacheri/PR, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS

Bloco Norte: Vinci Airports

Manaus/AM, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR

Bloco Central: Companhia de Participações em Concessões (CPC) – Grupo CCR

Goiânia/GO, São Luís/MA, Teresina/PI, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA

Gostou? Comparilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp
Shopping Basket